Programas de verão: o que são e como podem impactar sua candidatura!

Atualizado: Mai 13

Está pensando em se aplicar para uma boarding school e ouviu alguém falar sobre os programas de verão? Está na dúvida se deve tentar passar para um desses cursos? Se é nisso que você está pensando, leia esse post até o final para sanar suas dúvidas!


O que são?


Os programas ou cursos de verão fora do Brasil são excelentes para quem quer dar aquele toque especial na aplicação para uma boarding school. Isso mostra ao seu admission officer que entender o inglês e ter experiências internacionais não é uma novidade, o que pode te ajudar a ficar à frente de outras pessoas que também estão se aplicando.


Mas afinal, o que é um programa de verão? Bom, eles são cursos realizados no verão do hemisfério norte - final de junho até início de setembro - , sendo perfeitos para desenvolver áreas específicas do conhecimento, entender experiências internacionais e praticar o inglês. Eles podem durar de 2 a 8 semanas


Esses cursos geralmente são voltados para os estudantes que estão cursando os últimos dois anos do Ensino Fundamental ou o Ensino Médio no ano de aplicação do curso - anos que o Prep Change também usa como referência para escolher seus candidatos. Os programas de verão são, geralmente, oferecidos por universidades ou organizações com objetos de estudo bem diversos.


Eles se dividem em dois tipos basicamente: aqueles focados em preparar o aluno para as grandes universidades - quase como os cursos de preparação para o Enem que temos aqui no Brasil, exceto que você não estuda a matéria que vai cair em uma prova, e sim, como escrever uma boa essay e dizer coisas que te influenciam a ser aprovado - e os que focam em uma área específica do conhecimento - como ciências políticas, economia, resolver problemas globais e até mesmo dança.

Diversas universidades nos EUA dão esse tipo de curso, como Harvard, Yale, Brown, Princeton, Stanford e University of Chicago ou até mesmo na Inglaterra, onde temos a Oxford Royale Academy.


Quando esses cursos são aplicados por universidades e nas universidades, o aluno irá dormir nos quartos, comer nos refeitórios, se divertir nos parques e pegar livros emprestados na biblioteca, como um verdadeiro aluno da instituição. Além de toda a experiência que você obterá com o curso, também é possível desenvolver uma rede de contatos com profissionais de ponta e independência. Num programa de verão, você convive com estudantes e é possível conviver com estudantes do mundo inteiro, aumentando assim, também, sua bagagem cultural.

Que diferença esse tipo de experiência fará na minha aplicação?

Para ser sincera? Toda. Por mais que os cursos de verão sejam curtos, a rotina ali é intensa, o que acrescentará muito no quesito da vivência pessoal e acadêmica. Se você está pensando em se aplicar, tenho certeza que já ouviu falar das temidas “extra-curriculares”. Tanto as universidades internacionais quanto as boardings school estão interessadas tanto nas suas notas e domínio da matéria dada na escola quanto no que você faz fora dela.


No que você gasta seu tempo à tarde (caso você estude de manhã ou vice-versa)? Quais esportes você já praticou ou tem certa experiência? Se interessa pelas artes, como teatro, desenho ou música? É muito importante que você entenda suas paixões e resuma o que você já praticou. Um curso de verão ajudará nesse processo.


Isso é o que chamamos de diferencial. A pessoa que está revisando a sua aplicação quer saber o que você tem de diferentes dos outros alunos que estão aplicando. Ter uma experiência internacional é uma grande carta na manga para qualquer estudante que tenta entrar em uma boarding school.


O que é preciso para me candidatar?


O que é necessário para se candidatar é bem parecido com o que as boardings schools pedem nos próprios processos de aplicação. É importante ter bom desempenho acadêmico, um teste de proficiência no idioma do curso, cartas de recomendação (quantidade depende do curso), essays (short essays também aparecem), atividades extracurriculares (elas estão em todo canto, não adianta querer fugir) e se eles gostarem do que virem, irão te convidar para uma entrevista.


No caso dos cursos de idiomas, o processo é menos rigoroso. O estudante deve realizar uma prova para que a universidade possa colocá-lo na turma mais adequada ao seu nível de proficiência. E, se o programa for oferecido por uma universidade renomada, também pode ser exigida uma nota mínima no exame.

Existem bolsas de estudo?


Em média, um programa de duas semanas custa US $4,000, mas existem opções mais baratas e mais caras. Isso pode ser um pouco caro demais para certos estudantes, por isso existe a possibilidade de pleitear uma bolsa por mérito ou por necessidade financeira, que deverá ser comprovada por meio do imposto de renda e holerites, por mérito. No caso da bolsa por mérito, a universidade/organização irá avaliar o histórico escolar e o currículo acadêmico do estudante. Algumas instituições também levam em conta a prova de proficiência no idioma, cartas de recomendação e essays.


Para arrasar na sua aplicação para Programas de Verão, Seja um Prep Changer, um mentee do nosso Programa de Mentoria com 7 meses de duração. Inscreva-se aqui até o dia 16 de abril!



Escrito por Elisa Moraes.

142 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo