Humans‌ ‌of‌ ‌Prep‌ ‌Change:‌ ‌Conheça‌ João Sanches

João Pedro é natural de Santa Catarina e tem 18 anos. Ele é COO e co-fundador do Prep Change. Continue acompanhando essa entrevista para conhecer melhor o João :)



Quando você percebeu que queria estudar no exterior e que estava disposto a se dedicar ao processo de application?


A minha mãe saiu do ensino médio aos 16 anos e meu pai só concluiu o ensino médio. Justamente pelos meus pais não terem tido um bom ensino, eles sempre prezaram muito pela minha educação de qualidade e por isso, sempre fui incentivado a ir atrás dos meus objetivos. No 1 ano do Ensino técnico no Instituto Federal, decidi que queria fazer algo maior: algo que ninguém na minha realidade tivesse feito. Assim, concluí que esse grandioso ato seria estudar fora e nessa época, já comecei a me engajar em atividades extracurriculares. Assim, optei pelo processo de application pois não tinha dinheiro para pagar uma agência de intercâmbio .


Nessa jornada de application, quando conheceu o Prep Change?


Conheci o Prep Change antes do Prep Change existir. Eu falava para as minhas amigas que tinha vontade de estudar fora. Por isso, uma delas me marcou numa publicação no instagram da Louise, e me incentivou a conversar mais com a “menina do instagram” que tinha terminado o ensino médio na Suíça. Na época, eu conversei MUITO com a Louise, pedi dicas de tudo que era possível. Assim,ela falou que estava idealizando o Prep Change e me chamou para aplicar e virei mentee no Prep Change. Depois, eu e a Louise refundamos o Prep Change para a estrutura que temos atualmente e foi assim que eu entrei como co-fundador.


Quais eram suas expectativas com o Prep Change em relação à comunidade?


Quando eu era mentee, não esperava nada da comunidade, pois não tinha noção do que era isso. Mas, atualmente vejo a comunidade de modo diferente. Acredito que a “Prep Change Community” é MUITO FORTE, pois hoje em dia as pessoas se doam aos outros do Prep e estão dispostas a ajudar no que for preciso, em coisas muito além da mentoria!


Quais foram os momentos mais marcantes que você viveu nessa comunidade linda?


Para mim, um momento muito marcante foi quando o Luka Faccini (mentee do ciclo 2020.01 e mentor do ciclo 2020.02) passou numa faculdade, Dartmouth. Sempre gostei muito do trabalho dele e acabamos construindo uma amizade que foi muito além do programa e que dura até hoje. Ele foi meu mentee e ligou pra mim e para a Louise para agradecer e disse que eu fui a primeira pessoa que acreditou nele. Para mim esse foi muito marcante, pois foi aí que eu percebi que realmente estava MUDANDO a vida das pessoas, impactando e transformando realidades como a do Luka.


Qual foi a parte da application que você mais gostou? E a que menos gostou?


A parte que eu mais gostei, com certeza, foram as entrevistas, porque sempre fui muito desenvolto para falar e me relacionar com as pessoas, assim as entrevistas eram uma parte mais fácil do que o resto (não que era fácil!), pois acho legal conhecer mais pessoas e contar a minha história além de ouvir a história delas. A parte que eu menos gostei foram as essays, pois eu tinha muita dificuldade de escrevê-las e meu vocabulário em inglês e experiência na escrita eram muito pequenos.


Qual foi a sua primeira aprovação internacional? E qual foi aquela que te deixou mais surpreso?


Minha primeira aprovação foi um summer program da UWC, chamado "Together for Development” com duração de 3 semanas e os alunos até passavam o ano novo no programa. A que mais me deixou surpreso foi quando fui aceito na London International Academy com bolsa de estudos, pois duvidei do meu potencial para passar lá. Foi surpreendente!


Como é estar do outro lado da application, dando mentorias e palestras para aplicantes além de ajudar nas admissões do Prep Change?


É uma experiência muito legal, gosto muito de estar no “outro lado” e de trabalhar no Prep Change, pois acredito que isso faz com que eu evolua muito. Atualmente, por exemplo, estou me candidatando para universidades e sei muito mais sobre escrita, entrevistas… pois tive que melhorar minhas habilidades nisso para que eu pudesse ajudar outras pessoas.

Também tem as vezes em que me vejo nas outras pessoas e penso “eu era assim e eu evolui tanto!” e além disso, percebo casos de pessoas muito jovens de 14, 15 anos que fazem coisas chocantes e imagino que essa pessoa vai muito longe! É muito gratificante trabalhar com isso, pois você realmente está fazendo com que as pessoas transformem as vida delas. Por essa razão, nosso nome é “Prep Change”, pois preparamos jovens para que eles vivam a mudança da realidade deles!


Já estamos chegando ao fim :( Última pergunta: por que você acha que todo o processo de application vale a pena, pensando além das aprovações?


É um processo muito positivo além das aprovações, tanto que as pessoas que acabam não passando são muito gratas por terem vivido o processo, pois esse período faz com que você evolua muito tanto como estudante tanto como ser humano, pois vc tem que aprender a organizar seu tempo para estudar para provas, fazer atividades extracurriculares, tirar boas notas na escola...isso é uma habilidade que vem e você nunca mais perde. Já como pessoa, você se conhece muito mais e acaba redescobrindo o que vc gosta e o que não gosta. E no final das contas sendo uma aprovação ou não, (obviamente quando não é uma aprovação ficamos tristes), de qualquer maneira é uma sensação muito grande de gratidão e de dever cumprido, pois sempre damos o nosso melhor, e isso faz com que tenhamos o crescimento pessoal que vai muito além dos resultados.


Essa foi a nossa entrevista ;) Quer mais? Curta esse post e comente abaixo qual a próxima pessoa que você deseja conhecer melhor nessa série Humans Of Prep Change.


29 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo