Humans of Prep Change: Conheça Isabel Pereira

Isabel tem 15 anos, nasceu em Salvador e gosta de história, filosofia, idiomas, jogos, livros e testes de personalidade. Ela estudava em escola pública e acredita na educação como um processo de descoberta. Continue acompanhando essa entrevista para conhecer melhor a Isabel :)



Quando você decidiu que queria estudar no exterior e estava disposta a se dedicar ao processo de application?


“Eu sempre tive a ideia de que queria entrar em Harvard, sabe? Com Legalmente Loira e Gilmore Girls, mas isso sempre foi visto só como sonho. A história da Louise foi o início da minha jornada com application, ali eu comecei a pesquisar mais sobre e descobri que poderia ser possível. Eu não estava pensando em realmente aplicar até o momento em que vi as inscrições do Prep Change abertas. Fazer parte do Prep Change me ajudou a compreender meus valores e o que me motivou a continuar o processo não foi a vontade de ser aceita em si, mas porque era incrível descobrir tantas coisas novas.”


Seus pais te apoiaram sempre ou você teve que convencê-los? Tem alguma dica para aqueles jovens nos quais os pais não permitem ao filho sair do Brasil para terminar o ensino médio?


“Minha família me apoiou desde o começo, acredito que porque eu falo sobre estudar fora desde muito cedo. Minha dica é mostrar responsabilidade nas suas ações. Se você quer que seus pais acreditem que você já é mais “adulto” aja como um, sabe? Não espere eles pedirem pra fazer suas tarefas, arrumar casa, etc. Faça como se fosse algo natural, isso mostra que você cresceu, de certa forma.”


Isabel, quando você descobriu o prep change e percebeu que era a oportunidade certa pra você?


“Eu sigo a Louise nas redes sociais desde 2019 e já sabia do Prep Change, mas não tinha idade o suficiente para aplicar. Quando abriram as inscrições para o ciclo de 2020 eu sabia que era hora de tentar. No começo o que mais me inspirou foi a forma que eu via a Louise como um exemplo, achava ela super simpática e pensei “se ela criou o Prep então deve ser incrível como ela”. O Prep Change foi minha primeira vez participando de uma comunidade e me desafiando nela, eu queria falhar, queria algo que me desafiasse tanto que me “obrigasse” a mudar. O Prep fez tudo isso pra mim, eu me vejo como uma pessoa diferente.”


Quais eram suas expectativas com o prep change em relação à comunidade e ao atendimento necessário para aplicar?


“Eu imaginei que seriam apenas os Workshops e que seria como muitas vezes é na escola, com mais competição do que cooperação. Mas no final foi o contrário, eu não via os outros mentees como oponentes, e sim como um time, se um conseguisse todos conseguiam, isso é uma conquista para os brasileiros. Sobre o atendimento necessário, eu achei que teríamos nosso mentor e seria isso. Mas no Prep, caso outro mentor tivesse mais conhecimento em algo, você poderia pedir a ajuda deles, a Louise e o João também estavam sempre abertos a resolver as dúvidas.”


Qual foi a parte da application que você mais gostou? e a que menos gostou?


“Eu adoro escrever as essays, é incrível ver como você pode descobrir muito sobre uma pessoa através das essays dela. Essays dos pais são a mesma coisa, é incrível ver qual a visão deles sobre você, dá um orgulho de si mesmo hehe.

O terror da application pra mim são os documentos financeiros, como é uma parte que precisa da ajuda mais direta dos pais acaba se tornando muito estressante se você não se organiza suuuuper bem, por conta de precisar cobrar bastante deles.”


E sobre o Prep Change, quais foram os momentos mais marcantes que você viveu nessa comunidade linda?


“Um momento que me marcou foi mesmo quando o Prep já havia terminado a dois meses o Gabriel me chamou para aplicar para uma escola com ele. Isso me marcou tanto porque eu vi que mesmo depois de passarmos um tempo sem nos falar, ele ainda queria compartilhar com os outros a escola que ele havia descoberto.

Foi importante para mim quando eu comecei a conversar com uma colega do Prep e nós duas estávamos passando por situações difíceis nas nossas vidas. Isso me marcou tanto, pois ela não tinha nenhuma obrigação em me ouvir, mas nós queríamos conhecer mais uma da outra. No Prep eu não fiz apenas colegas de application, eu fiz amigos com quem eu posso confiar e ter conexões profundas.”


Em quais escolas você passou? Onde vai estudar e por que escolheu essa?


“Passei na Bard Academy, Salem Academy e Grenaa Gymnasium. Vou pra Grenaa Gymnasium com o Gabriel, Giulia, Arthur e Emília do Prep Change! Nós aplicamos juntos e todos passamos, escolhi essa escola porque adoro a cultura dinamarquesa e acho uma boa escolha fazer o Pre-IB.”


Já estamos chegando ao fim :( Dê um recado pra quem ainda está no processo de application e sonha em terminar o Ensino Médio no exterior.


“Em primeiro lugar: acredite. O processo é difícil, as vagas são poucas, o preço é caro, mas acredite. Eu acredito que toda revolução começa no pensamento. Se você acredita que é possível, você está fazendo parte dos jovens que querem mudar a educação, dos jovens que acreditam que brasileiros conseguem “ir alto” na vida.”


Essa foi a nossa entrevista ;) Quer mais? Curta esse post e comente abaixo qual a próxima pessoa que você deseja conhecer melhor nessa série Humans Of Prep Change.


67 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo