Como lidar com nãos no processo de application

Olá, jovem! Se você está aqui é porque provavelmente você está lidando com um não, ou já lidou, e sabe que ainda lidará com muitos. Bom, uma pessoa me disse uma vez que se houvesse apenas dias ensolarados, o mundo seria coberto por desertos, por isso precisamos de chuva e dias nublados para que flores e frutos nasçam e cresçam. E é exatamente por isso que esse post vai (esperamos) te ajudar a lidar melhor com esse processo! ✨




Porque receber uma rejection não é o fim do mundo

Algo que une todos os seres humanos do planeta terra, são nossos sonhos, e não há nada melhor do que ver os nossos sonhos se realizando. E na mesma intensidade, aquela sensação de que não deu certo e que parece que nossos sonhos estão se derretendo na nossa frente quando algo dá errado dá um frio na barriga.

Está tudo bem receber um não, todas as nossas jornadas não são lineares, não existe um começo, meio e fim. Existe um ser humano por trás de cada sonho, e muitos fatores que não estão no nosso controle. É normal se sentir incapaz após receber um não em algo que sonhávamos muito, talvez doa muito, mas é preciso te lembrar que esse não é o fim do mundo, e como diz a musa Pabllo Vittar, vai ficar tudo bem, pois você é indestrutível.

Quando uma porta se fechar…

não significa que uma oportunidade foi perdida, mas que agora você teve uma chance de ver as outras portas que permanecem abertas, é uma nova chance de recomeçar. Não existiria Primavera se as folhas não caíssem no Outono. Tudo isso é sobre ciclos que se renovam e sempre recomeçam. No fim, a vida é sobre isso.

Quando dizemos recomeçar, não quero exatamente dizer começar do zero. Todo conhecimento é válido, por mais que não tenha dado certo seus planos, tenho certeza de que ao passar por essa experiência, você deve ter aprendido muita coisa. O que você aprendeu?

Cada ser humano tem algo pra ensinar, não importa a sua idade, não importa quem você seja, todos tem algo pra acrescentar, por isso sua jornada NUNCA deve ser invalidada, pois a sua experiência com as peripécias da vida são o que tornam você mais forte, não forte do tipo pra ser um Vingador da Marvel que vai salvar o mundo, mas ser protagonista da sua própria história.

Tá tudo bem não saber, você não precisa ter a sua vida inteira planejada

A primeira coisa que pensamos quando recebemos um não, é “o que vou fazer agora?”

Às vezes a vida tem dessas, de colocar um elemento surpresa no caminho e somos obrigados a recalcular a rota. Mas se você parar pra pensar, qual seria a graça se tudo que planejamos fosse e-xa-ta-men-te como planejamos? Isso seria a vida ou um filme roteirizado? Taria mais para o Show de Truman, não?

Se você não passou na faculdade (ou qualquer outra oportunidade) que você queria, por que não aproveitar pra repensar a vida, fazer uma trilha, acampar, ir pro meio do mato, fazer um mochilão, fazer um curso de pintura, voltar a fazer coisas que você acabou deixando de lado? Se você não passou no seu Summer Program dos sonhos, existem muitos verões ainda e muitas chances. Se você não conseguiu passar na sua escola dos sonhos ou em uma boarding school, eu tenho absoluta certeza de que isso tem um motivo.

Às vezes precisamos deixar o Universo nos guiar para que tudo aconteça da melhor forma possível que possamos não imaginar hoje, mas um futuro ainda melhor do que você imagina te espera.

E a sua decepção pode ser sobre qualquer coisa, o importante é olhar pra tudo que você aprendeu, e tirar lições disso, pois no fim, isso que importa!

Você pode chorar

Acho que chorar é um dos maiores presentes que nosso corpo nos fornece. “Como assim?” Já percebeu que depois de chorar quando estamos tristes, nos sentimos melhor?

Conforme choramos, expulsamos substâncias (sim, a tristeza é algo químico) e conforme nos sentimos melhores, nosso cérebro vai liberando hormônios da alegria, e por isso nos sentimos melhores depois de chorar. É como se liberássemos nossas emoções em uma forma física, e o nosso copo vai se limpando.

Além disso, é ok chorar, não importa o motivo, não precisa ter vergonha disso. (: