Como escolher professores para cartas de recomendações

Quando iniciamos nossas candidaturas para boarding schools ou universidades fora é necessário enviar cartas de recomendação de alguns dos seus professores e orientadores do ensino médio. Essa parte da aplicação é muito importante, pois com esse documento, os admissions officers poderão ter uma outra visão de você. Hoje vamos te contar um pouco mais sobre as cartas de recomendação e como você pode selecionar os professores que irá pedir para escrevê-las.



Como conversar com os professores


Primeiro, é muito importante que você já comece a pensar nas suas cartas com bastante antecedência, caso vá aplicar no fim do ano, já comece a falar com seus professores o quanto antes. Explique para eles como você irá aplicar, como funciona uma carta de recomendação, caso eles não saibam, e principalmente, explique para eles o que você acharia legal citar no documento, como por exemplo uma situação que você vivenciou na aula ou um projeto que desenvolveu. Também é importante que sua carta tenha pontos em comum com o resto de sua aplicação, por conta disso, converse bastante com seus professores escolhidos.


Quais professores escolher


Antes de tudo, pense em seus professores mais próximos, aqueles que já te conhecem a bastante tempo e já presenciaram experiências em que você demonstrou ser um bom aluno. Sabe aquele professor que quando acaba a aula você continua conversando com ele? Ele com certeza já te conhece bem.


"Mas se eu não tenho proximidade com nenhum?". Comece a puxar assunto, participe da aula, faça perguntas e demonstre interesse pela matéria, o quanto antes! Caso contrário, ele não conseguirá escrever uma carta de qualidade sobre como você é na sala de aula. Aém disso, é legal pensar nas matérias que você mais gosta, pois automaticamente você terá mais afinidade com os professores que as lecionam.


Cuidado! Não escolha um professor que te deu aula a anos atrás, pois é de extrema importância escolher quem tem te dado aula recentemente, assim, a carta será mais objetiva, além de que ele poderá escrever sobre seu desempenho no ensino médio.


Seja organizado


Antes de entrar em contato com os escolhidos, tenha em mente tudo o que você irá dizer para explicar a situação, caso você converse pessoalmente, porém, se decidir enviar um email, planeje toda a estrutura da mensagem antes. Em seguida, reúna todos os documentos necessários para que o professor consiga elaborar sua carta, como por exemplo: um documento com suas atividades extracurriculares, seu currículo, histórico escolar, informações sobre as escolas ou universidades que você irá aplicar e o que você achar que for necessário, mantenha-o muito bem informado! Também notifique o professor do prazo para envio do documento e se será ele quem deverá enviá-lo, ou você. Por fim, peça para ele conferir a formatação do documento e se ele está correspondendo com o que a aplicação pede.


Como você pode ver, escrever uma carta de recomendação não é uma tarefa fácil, e o professor estará fazendo um favor para você, por isso, seja muito educado ao pedir. Tente escolher pessoas que já escreveram documentos assim antes, pois isso poderá tornar o processo mais fácil. Porém, caso quem você escolher nunca tenha escrito uma carta de recomendação antes, explique cautelosamente cada parte do processo. Esperamos que esse post tenha sido útil para você, comente aqui embaixo, qual é sua matéria favorita?

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo